Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 25 - terça-feira, 18 de junho de 2024

2A) Barragem é explodida na Ucrânia ocupada, na madrugada desta terça, e águas podem afetar usina nuclear (em mãos russas) que é a maior de toda Europa

Terça 06/06/23 - 7h02

Explosão ocorreu durante a madrugada desta terça-feira, dia 6, na barragem de Nova Kakhovka, localizada em uma área controlada pela Rússia no sul da Ucrânia.

As autoridades russas e ucranianas trocam acusações mútuas sobre a responsabilidade pela explosão.

O chefe da administração militar da região de Kherson, nomeado pela Ucrânia, acusou o exército russo de cometer um ato de terrorismo, afirmando que eles explodiram a Usina Hidrelétrica de Kakhovka.

Segundo ele, a água atingirá um nível crítico em cinco horas e a evacuação já começou nas áreas de perigo.

Por outro lado, uma autoridade russa em Nova Kakhovka culpou os ataques ucranianos pelo rompimento da barragem.

Imagens de drone mostraram uma grande quantidade de água jorrando de uma brecha considerável na barragem.

O Comando Operacional Sul da Ucrânia confirmou a destruição da barragem e está avaliando a extensão dos danos e as áreas prováveis de inundação.

O prefeito de Nova Kakhovka inicialmente negou que a barragem tivesse desabado, mas posteriormente reconheceu que partes da barragem foram destruídas em um ataque terrorista.

As autoridades ucranianas estão em alerta para evacuar os civis das áreas de possível inundação, e o Ministério de Assuntos Internos da Ucrânia pediu às pessoas na "zona de perigo" que desliguem os aparelhos elétricos, levem documentos e itens essenciais e cuidem de seus entes queridos e animais de estimação.


Um alto funcionário ucraniano chamou a destruição da barragem de "ecocídio", afirmando que os russos serão responsáveis pelos danos causados à água potável, aos assentamentos e à biosfera.

A barragem e a usina hidrelétrica de Nova Kakhovka foram completamente destruídas, e a empresa de geração hidrelétrica da Ucrânia afirmou que não podem ser restauradas.

Há preocupações sobre o impacto na usina nuclear de Zaporizhzhia, já que o declínio descontrolado no nível do reservatório representa uma ameaça adicional.

A usina nuclear é mantida pelas forças russas, mas operada principalmente por uma força de trabalho ucraniana.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais